criação

O ARTISTA

IMG_20180313_203807_147.jpg

É preciso, afinal
nascer vencido pela solidão.

Eu poderia lhes dizer sobre
a coragem do esquecimento.

Poderia lhes dizer ainda sobre
o inconstante corpo dos poetas.

Mas o louvor da impiedade
é para poucos.

E quem, afinal
sabe o que isso significa?

Não há hinos ou bandeiras
nos recantos obscuros da verdade,

apenas idiomas em urros
desabados sob o tempo do cruel.

Como sofrem essas
lindas bestas em criação.

Tudo, afinal
para sentir algo se dizendo.

E o que é dito persegue
as alcunhas torcidas do artista

como cobras camufladas
num pasto alagado.

Não há fuga
para o belo.

Anúncios

Nebulizador

IMG_20170622_214406

 

 

 

 

 

 

Dentre alguns dos equipamentos que atravessam minha vida (livro, placa de áudio, canetas, a própria mesa e outros não presentes nessa imagem) está o Nebulizador. Os anos de infância na relação com a asma e o fato de quase sempre dormir ao som de seu compressor nas noites ofegantes, fizeram do seu funcionamento – que une ruído (audição), vibração (tato) e fumaça (olfato) – uma companhia íntima.

O contexto era de conexão profunda entre o quarto em luz baixa e uma quase meditação no esforço da respiração.

Ainda hoje ele continua ligado nos e aos momentos de concentração, e já sem a doença como causa, foi convertido em instrumento de trabalho, produção e descanso, componente de uma atenção livre e sensibilidade profunda surgidas nas horas de recolhimento.

[Monografia] GÊNESE, CONSERVAÇÃO E DIFERENCIAÇÃO PERCEPTIVA – SÁVIO DE ARAÚJO (2016)

ARAÚJO, Sávio de. Gênese, conservação e diferenciação perceptiva. O potencial inventivo da vida como via produtiva de uma Psicologia criadora. 2016. 53 f. Monografia (Bacharelado em Psicologia). Instituto de Humanidades e Saúde, Universidade Federal Fluminense, Rio das Ostras, 2016.

Download (800 KB) <

Sumário Monografia

Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao Curso de Graduação em Psicologia do Instituto de Humanidades e Saúde do Campus Universitário de Rio das Ostras da Universidade Federal Fluminense (UFF), como requisito parcial para obtenção do grau de Bacharel em Psicologia.

BANCA

Prof. Dr. Danilo Augusto Santos Melo (Orientador)
Prof. Dr. Johnny Menezes Alvarez
Prof. Dr. Márcio Luiz Miotto

RESUMO

O presente trabalho tem o objetivo de discutir os processos de constituição da percepção a partir da leitura dos conceitos de Henri Bergson, investigando, através dos procedimentos de pintura de Francis Bacon, maneiras possíveis de manipular ativamente esse processo em prol de uma experiência sensível de criação que se diferencie daquela crivada utilitariamente por nossos hábitos e representações. Buscamos compreender ainda, por meio dos conceitos de Inteligência (Bergson) e Pensamento (Gilles Deleuze), como essas diferentes abordagens da realidade atuam nas relações do sujeito, bem como no funcionamento de suas faculdades, identificando assim o pensamento como via possível para um exercício inventivo da vida menos constrangido, o que por sua vez, torna a discussão da temática relevante para a proposta de uma Psicologia que pretenda estar em consonância com o processo criador da realidade.

Palavras-chave: percepção, Arte, inteligência, pensamento, criação, Henri Bergson, Francis Bacon, Gilles Deleuze.

_______________________
digitalização: arquivo virtual (original)
cor: preto e branco
formato: PDF (A4)
paginação: 1 página por folha (vertical)
título: Gênese, conservação e diferenciação perceptiva. O potencial inventivo da vida como via produtiva de uma Psicologia criadora
autor: Sávio de Araújo
idioma: Português
páginas: 51
ano de edição: 2016