V

Com o sono dos mendigos
desprovi a importância da vitória.

Jurei compor uma ode
à indiferença e à solidão.

Uma espécie de tirania
contra o fim desse repouso.

Memória, sacrifico-te
como um cavalo ferido.

Lutarei sem condução
por dias sem retorno.

Que a luz do esquecimento
vocifere meu destino.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s