LIVRO DAS FACULDADES HUMANAS: 1ª AFIRMAÇÃO, VERSÍCULO I

Nietzsche, o ateu, foi o primeiro filho civilizado do Pensamento, descobrindo a vergonha no nascimento de seu mundo. Covardia é matar sem estar pronto para morrer. Foi assim que ele viu o senhor de sua era, Deus, cair pelas mãos do homem. As lágrimas que escorreram de seu rosto nunca carregaram a vontade de que nada fosse diferente. Elas apenas gritavam: vocês não sabem o que é a vida, confundem morte com negação e agora serão escravos de si! Lutarão curvados pela lembrança da doença ao invés de desejar de pé a dor como cura pelo esquecimento. Essas foram as únicas palavras proferidas naquele enterro vazio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s